quarta-feira, 23 de abril de 2008

Amazônia Legal? Só depois que sair do hospital!

Amazônia Legal? Só depois que sair do hospital!




Pulmão do mundo, patrimônio da humanidade, beleza sem igual, tema de discussão e debates... Tudo isso se fala há muito tempo sobre a floresta amazônica. Não há dúvida da importância que a Amazônia tem para todos os seres vivos. Dizem até, que os Estados Unidos da América querem tomar para si a maior área verde do mundo.

Mas, assim como um vício, onde as pessoas fazem mal a si mesmas e não conseguem parar, a Amazônia, por nossa conta, vai desaparecer em breve. O desmatamento, a poluição... coisas típicas da natureza gananciosa do homem, que talvez seja o mais irracional dos animais.

Preciso de dinheiro. Vou vender madeira da selva amazônica. Pago minhas contas. Fico feliz”.

Ah! Vai se catar! Felicidade mesmo vai ser se nós escaparmos do futuro sombrio que nos aguarda. O dinheiro passa, mas as conseqüências do que está acontecendo ficam. O mundo está agonizando. Seu pulmão está comprometido. Como um câncer, a doença vai se espalhando cada vez mais. O tratamento é muito caro e demorado. Parece que as pessoas não estão dispostas a enfrentar a longa e dura luta contra a doença. O que fazer? Eutanásia para o planeta?

E nós brasileiros? Certamente somos os médicos especialistas em pulmão de mundo. Mas, infelizmente, não cumprimos com essa missão tão nobre que nos foi concedida.

Segundo dados recentes do Banco Mundial (Bird), somos nós que mais desmatamos no mundo. Entre 2000 e 2005, derrubamos 31 mil quilômetros quadrados de floresta derrubada por ano! Só na Amazônia (ou se quiser assim chamar, Pulmão do Mundo), são 22 mil quilômetros de arvores derrubadas por ano!

O pior é que essa é uma eutanásia sofrida. Aos poucos, o resto do corpo (planeta) está sentindo as conseqüências de nosso descuido. El Ninho, La Ninha, aquecimento global, mudanças climáticas, derretimento das calotas polares... Tragédias! Quanta gente morrendo em terremotos, tsunamis, furacões e etc... E nós aqui, de braços cruzados, simplesmente xingando o governo dizendo que se alguém fizesse isso ou aquilo, as coisas melhorariam.

Talvez nosso tempo tenha passado. A missão de cuidar da Amazônia está falhando em nossas mãos. A internacionalização poderia ser uma saída. Outros “médicos” podem ser até mais competentes que a gente para tentar salvar esse paciente terminal.

A Amazônia legal é a Amazônia fora desse sofrimento todo. Consciência não é mais uma virtude nobre, e sim uma necessidade. O debate é construtivo, mas a ação é mais eficaz. Mãos à obra, pois, nesse momento, precisamos todos ser super-heróis!


Israel Leal

Um comentário:

Dih da Pâhzinha... disse...

Cara da amazônia acho que todo mundo ja cansou de falar! O problema é que não adianta em nada!!! Sabe todo mundo acha que usar a força é coisa de homem das cavernas e aquela coisa toda! Mas eu tenho um ódio de quem faz isso que se eu estivesse no poder mandaria o exército entrar la e prender todos mas todos mesmo, madeireiros e tudo mais!!! Sabe fiscalização o tempo todo!!! Tem gente que acha que não vai acontecer nada mas daqui a uns anos vamos ver o resultado!!!

Abraço

http://dihdusbeko.blogspot.com/

Related Posts with Thumbnails